PELOTAS COMEÇA A SEMANA COM BANDEIRA AMARELA NO MODELO DE DISTANCIAMENTO CONTROLADO

569

Sistema implantado pelo Governo do Estado leva em conta a evolução do número de casos de Covid-19 e a capacidade de atendimento da rede hospitalar de cada região

Pelotas continua com a bandeira amarela do Distanciamento Controlado do Governo do Estado, de acordo com a sexta atualização do modelo, divulgada no último sábado (13), e que passa a valer nesta segunda-feira (15).

Esta é a segunda atualização consecutiva em que o município permanece com a bandeira amarela, que indica risco baixo para o avanço descontrolado do novo coronavírus. Nas quatro primeiras semanas de Distanciamento Controlado Pelotas esteve com bandeira laranja, de risco médio. Evoluiu para a amarela por conta do baixo número de internados em estado grave, e a consequente disponibilidade de leitos reservados para atendimento Covid.

Em todas as bandeiras são obrigatórios o uso de máscara, o distanciamento seguro entre as pessoas, a higienização pessoal e de locais de uso coletivo e a observação da etiqueta respiratória. Evitar aglomerações, ficar em casa o máximo possível e só sair em casos de necessidade ainda são as melhores precauções para a Covid-19, pois diminuem a chance de contato com o vírus.

No sábado (13), Pelotas contabilizou 161 casos confirmados de Covid-19, sendo 104 recuperados, 53 isolados em casa e quatro internados em hospitais.

Entenda o distanciamento controlado

Em vigor desde 10 de maio, por meio do Decreto Estadual 55.240, o Distanciamento Controlado se baseia em análise de dados e evidências científicas para buscar um equilíbrio entre a adoção de protocolos de prevenção ao Covid-19 e a manutenção de atividades econômicas, de forma responsável, com prioridade para a preservação da vida.

Para sua implementação o Governo do Estado dividiu o Rio Grande do Sul em 20 regiões, mapeou 105 tipos de atividades econômicas e levou em conta 11 indicadores ,divididos em dois grupos: propagação do vírus e a capacidade de atendimento hospitalar.

Cada região, de acordo com o resultado do cruzamento de dados, recebe uma bandeira nas cores amarela (risco baixo), laranja (risco médio), vermelha (risco alto) ou preta (risco altíssimo).

A atualização das bandeiras é semanal, divulgada sempre aos sábados, passando a valer na segunda-feira posterior.