MORRE PAULO MORALES, CHEFE DE GABINETE DO GOVERNADOR EDUARDO LEITE

480
Na foto Paulo Morales em participação no Treze Horas. Era um incentivador do programa.

Morreu neste domingo, vítima de um câncer no esôfago, o chefe de Gabinete do governador Eduardo Leite, Paulo Morales, o ‘Mosquito’. Ele tinha 61 anos, era formado em engenharia na Universidade Católica de Pelotas, ele estava licenciado do cargo para se dedicar ao tratamento, porém o seu estado de saúde se agravou, vindo a falecer

hoje, 27.12. O governador Eduardo Leite publicou no seu perfil no Twitter (ao lado), Leite escreveu: “Com profunda tristeza, informo o falecimento de meu querido amigo Paulo Morales, meu chefe de gabinete. Não tenho palavras pra descrever a dor que sinto nesse momento. O Mosquito (como o conheciam) era, além de um amigo, um incentivador, apoiador e parceiro de valor inestimável. Nos últimos anos, disponibilizou atenção dedicada ao projeto que busquei representar para Pelotas e para o RS;. Deu enorme contribuição. Foi vencido por um câncer de esôfago. Fica a minha mais profunda gratidão: muito obrigado, Mosquito!”.

Paulo Ricardo Brito Morales era conselheiro do Esporte Clube Pelotas, atuou no segmento da construção civil. Iniciou sua vida pública em 2005 como Superintendente Administrativo do SANEP – Serviço Autônomo de Saneamento de Pelotas.. Entre 2007 e 2010, foi administrador do Porto de Pelotas, ligado à Secretaria de Infraestrutura e Logística do Estado, foi também Secretário de Qualidade Ambiental e de Obras e Serviços Urbanos de Pelotas, além de coordenar o programa transversal Cidade Bem Cuidada, que gerenciava as atividades de todas as secretarias envolvidas na infraestrutura pelotense. Esteve a frente da Secretaria de Planejamento e Gestão do município até 31 de dezembro de 2018.

Paulo Morales e família durante a posse do governador eleito Eduardo Leite e do vice Ranolfo Vieira Júnior | Foto: Gustavo Mansur/ Palácio Piratini

TREZE HORAS – CLAYTON ROCHA

O coordenador do Treze Horas, jornalista Clayton Rocha, escreveu em seu perfil no Facebook:

Chefe do Gabinete do Governador do Rio Grande do Sul, o Engenheiro Civil Paulo Moralles formou-se pela Universidade Católica de Pelotas. Desde 1º de janeiro de 2019 residia em Porto Alegre e era famoso pela devoção ao trabalho, pois era a primeira pessoa a chegar e a última a sair do Palácio, e costumava atuar em seu gabinete, situado ao lado do gabinete do Governador, até altas horas, fazendo isso todos os dias. O próprio Governador do Estado, Eduardo Leite, destacava ser difícil “controlar o ritmo” de seu chefe do Gabinete, uma “marca registrada” de Paulo Morales desde os tempos de Prefeitura Municipal de Pelotas, durante as Administrações Adolfo Antônio Fetter Júnior, Eduardo FC Leite e Paula Schild Mascarenhas. (13 H).

LUTO OFICIAL EM PELOTAS
.
NOTA DE PESAR E DECRETAÇÃO DE LUTO OFICIAL
.
A Prefeitura Municipal de Pelotas comunica, com profundo pesar, o falecimento, neste domingo (27), em Porto Alegre, do engenheiro Paulo Ricardo de Brito Morales (Mosquito). Morales, nas últimas três administrações municipais de Pelotas, emprestou colaboração técnica qualificada e significativa em várias áreas, especialmente no cuidado com a cidade, obras, meio ambiente, serviços urbanos e planejamento, pelo que estamos decretando luto oficial no município pelo período de três dias.
.
Nossas sentidas condolências à família enlutada e ao círculo de colegas e amigos.
.
PAULA MASCARENHAS
Prefeita de Pelotas

Governo lamenta morte do secretário de Estado Paulo Morales

Com pesar, o governo do Estado informa que morreu, neste domingo (27/12), aos 61 anos, o secretário extraordinário da Chefia do Gabinete do Governador, Paulo Morales. Nas últimas semanas, Morales esteve afastado do cargo para tratamento de um câncer de esôfago. O falecimento ocorreu em decorrência de complicações causadas pela doença.

Engenheiro civil pela Universidade Católica de Pelotas (UCPel), Morales atuou na iniciativa privada no segmento da construção civil e ocupou diversos cargos públicos ao longo de sua trajetória. Foi Superintendente Administrativo do Serviço Autônomo de Saneamento de Pelotas (Sanep), administrador do Porto de Pelotas, secretário de Qualidade Ambiental e de Obras e Serviços Urbanos e secretário de Planejamento e Gestão do município antes de assumir a chefia do gabinete do governador Eduardo Leite.

“Não tenho palavras para descrever a dor que sinto neste momento. O Mosquito (como era conhecido) era, além de um amigo, um incentivador, apoiador e parceiro de valor inestimável. Fica a mais profunda gratidão: muito, muito obrigado, Mosquito”, afirmou o governador.

O governador em exercício, Ranolfo Vieira Júnior, também lamentou a perda de Morales e ressaltou que, além de uma figura humana muito querida no governo, o chefe de gabinete do governador desempenhava um importante papel técnico.

“O Paulo Morales sempre foi uma ponte que facilitou muito a relação do gabinete do governador com os secretários e o restante do governo. Era uma pessoa de posições fortes e que prezava por realizar um trabalho técnico de alta qualidade no assessoramento ao governador. A sua perda é irreparável e nos causa profunda consternação”, afirmou.

Paulo Morales era natural de Pelotas e deixa mulher e quatro filhos. Em sua memória, o governo decidiu decretar luto oficial por um dia.