DESTAQUE DE SÁBADO: MANECO VARGAS – Podcast

169
Manuel Antônio Sarmanho Vargas, mais conhecido como Maneco Vargas.

Maneco Vargas, o filho do presidente Vargas é o Destaque de Sábado de hoje. Concedeu algumas entrevistas ao Treze Horas onde falou sobre a política brasileira e a importância histórica de seu pai no contexto nacional. O encontro com o jornalista Clayton Rocha foi proporcionado por outro jornalista, amigo dos dois – Cândido Norberto. O Treze recupera neste sábado um pouco de Manuel Vargas, o Maneco.

Confira no Podcast abaixo a entrevista de Maneco Vargas – EM 17.09.1993 – com a participação de Clayton Rocha, Deogar Soares e Luis Fernando Lessa Freitas:

Manuel Antônio Sarmanho Vargas, o Maneco Vargas

Por Clayton Rocha

Eu o conheci em Viamão, durante um assado de cordeiro, no Sítio do Cândido Norberto. Ele gostava de uma boa conversa e o seu jeito de ser lembrava o Presidente. Poder conversar à vontade com ele, num ambiente caseiro e descontraído, foi algo significativo demais para quem admirava seu pai, o Presidente Getúlio Dornelles Vargas.

Aquela noitada ficaria gravada para sempre nas minhas melhores recordações políticas. Ele e eu estabelecemos uma boa sintonia e a conversa fluiu solta madrugada a dentro. Eu queria saber muito. Ele queria contar tudo. E os grandes momentos da conversa passavam pela figura magistral de Getúlio. Combinamos coisas. E Maneco apreciou os projetos. Num deles, o filho do histórico Presidente da República viria a Pelotas e seria meu convidado. Aqui lançaria o seu livro e participaria de um 13 Horas e de um churrasco de chão, carne assada no couro e espeto de pau.

Mas algumas semanas antes do combinado, foi encontrado morto, em sua fazenda de Itaqui, no dia 15 de janeiro de 1997, com um tiro de revólver calibre 38 no coração. Em seu último depoimento, ele conversou comigo, com o Fernando Lessa Freitas e o Deogar Soares.

Nenhum de nós poderia imaginar que aquela entrevista seria histórica e definitiva. Passados 15 anos de sua morte trágica, eu resolvi colocá-la à disposição dos frequentadores do nosso Site. Ela documenta uma época. (CR)

Manuel Antônio Sarmanho Vargas, mais conhecido como Maneco Vargas, nasceu em São Borja no dia 17 de fevereiro de 1916. Filho de Getúlio Dornelles Vargas, ex-presidente do Brasil, e de sua esposa, Darcy Sarmanho Vargas. Maneco formou-se engenheiro agrônomo pela ESCOLA SUPERIOR DE AGRICULTURA LUIZ DE QUEIROZ (ESALQ), da Universidade de São Paulo (USP), em Piracicaba, interior de São Paulo.

Muito interessado pelos fatos que envolviam a política, decidiu seguir os passos do pai, ingressou na vida política, tornando-se secretário de Agricultura do Rio Grande do Sul e prefeito de Porto Alegre, em 1955. Ele também foi precursor das cadeias de supermercados do RS. Maneco deixou a vida política para dedicar-se à estância da família, em Itaqui.

E foi na estância da família Vargas que no dia 15 de janeiro de 1997, Maneco foi encontrado morto, com um tiro de revólver calibre 38 no coração. Acredita-se que tenha sido suicídio.

Maneco deixou a vida política para dedicar-se à estância da família, em Itaqui.