DESTAQUE DE SÁBADO – JOSÉ CARLOS MORAIS – Podcast

252
José Carlos Morais, no dia do lançamento de seu livro “Roda Vida – memórias de um cadeirante”, onde relata as etapas da vida dele após ficar paraplégico.

Morreu na semana passada, no Rio de Janeiro, o pelotense José Carlos Morais. Médico, paratleta de tênis e cadeirante. Morais era um ativista da causa que envolvia os deficientes desde que sofreu um acidente nos anos 70. Ao levar um tiro ficou para sempre dependendo de uma cadeira de rodas. Escreveu o livro “Roda Vida – memórias de um cadeirante”, onde relata as etapas da vida dele após ficar paraplégico. Morais era filho de Alcides de Morais, goleiro do Esporte Clube Pelotas, quando o Lobão foi Campeão Gaúcho, em 1930. Vastamente relacionado aqui em Pelotas, o Treze Horas dedica o seu ‘Destaque de Sábado’ de hoje a ele, com uma mensagem – Podcast – gravada pelo jornalista Clayton Rocha e que foi veiculada no programa.

José Carlos Morais e a esposa Martha Abreu – Divulgação/TV Brasil

José Carlos deixou a esposa, Martha Abreu, com foi casado mais de 30 anos. Os dois, que adotaram os filhos Joana e Rafael.

No livro Roda Viva eles contam sobre o desafio de ser cadeirante sob perspectivas diferentes. Para José Carlos Morais era preciso que a sociedade compreendesse  que todos são iguais e que merecem as mesmas oportunidades. Além disso, ele ressalta na publicação que a independência depende de um bom estado psicológico de cada um e também de cotas para deficientes físicos que permitam maior acesso aos empregos.

Já a mulher de José Carlos, Martha, fala no livro sobre a relação com o marido e o preconceito que existe em relação à deficiência. Ela conta que o esporte sempre os aproximou, e que, desde que haja uma admiração pelo outro, o amor é possível.

Fica a homenagem do Treze Horas a esse pelotense que marcou a história do esporte paraolímpico brasileiro. Confira o Podcast:

José Carlos Morais – A paixão pelo tênis o tornou um atleta paraolímpico que representou o Brasil em competições internacionais. Aqui ao lado de Gustavo Küerten.

Precursor do tênis em cadeiras de rodas no Brasil, José Carlos Morais mereceu homenagem de  Gustavo Kuerten nas redes sociais. Morais trouxe o tênis de cadeirantes no país na década de 80.”Desbravador, pioneiro, visionário, encantador, alma divina que seguirá nos iluminando e inspirando sempre em prol da inclusão e acessibilidade!!! Obrigado por todo seu carinho e amor pela vida!!! #rip @josecarlosmorais2025″, disse Guga que tem na Semana Guga Kuerten, em Florianópolis, o tênis de cadeirantes como uma das principais competições.