COMEÇA A OBRA DO HOSPITAL DE PRONTO SOCORRO

134
Começou nesta sexta-feira (6) a preparação do terreno para a implantação do canteiro de obras. Foto: Michel Corvello – Assessoria.
Novo hospital: começa a preparação do terreno

Prédio onde funcionava a Secretaria de Desenvolvimento Rural está sendo demolido e espaço limpo

A primeira movimentação no local onde será construído o novo Hospital de Pronto Socorro Regional, teve início na última sexta-feira (6). Toda a construção que abrigava a Secretaria de Desenvolvimento Rural (SDR), localizada na avenida Bento Gonçalves esquina com a rua Visconde de Sinimbu, começou a ser demolida. A previsão é de que o terreno esteja pronto para receber o canteiro de obras em 15 dias.

No local, seis profissionais das empresas Demolição Soterra e Medina Engenharia, trabalham com duas retroescavadeiras e dois caminhões caçamba. A projeção é de que saiam da estrutura 25 cargas de escombros e entulhos. De acordo com o encarregado da obra, Paulo Bitencurte, todo o material está sendo recolhido, armazenado e será, posteriormente, reciclado.

Na próxima semana também deverá ser feito o fechamento com a colocação dos tapumes em torno do prédio ao lado, o da UPA, onde funcionava o Centro Covid. A unidade foi desativada no último dia 13 e está na finalização da retirada do mobiliário. O local também integra o complexo hospitalar e passar por reforma.

Processo adiantado

No último dia do mês de março, o Município e o Estado assinaram o contrato para a construção do novo Hospital de Pronto Socorro Regional (HPSR), entrando para a história da cidade como o maior investimento feito na área da Saúde: em torno de R$ 60 milhões por meio do programa Avançar RS, do governo estadual. As obras ficarão a cargo da Construtora Augusto Velloso SA, vencedora do processo de licitação.

O novo hospital

Considerado como hospital geral pelo Ministério da Saúde, o complexo disponibilizará atendimento especializado tipo II, acolhendo urgências e emergências. A unidade contará com tecnologia e recursos humanos para casos clínicos e cirúrgicos e receberá pacientes de Pelotas e Zona Sul.

O HRPS terá 9,3 mil metros quadrados de área construída, 121 leitos clínicos – dez destinados a Unidades de Tratamento Intensivo (UTIs) para adultos e dez para pediatria -, cinco salas cirúrgicas e dependências para recuperação. O hospital também prestará atendimento básico de cirurgia geral, traumatologia, bucomaxilofacial e cardiologia