CHEIAS: ATUALIZAÇÃO DA SITUAÇÃO DE PELOTAS NESTA SEGUNDA-FEIRA, 20.05 – ÀS 21H

1187
– Atualização dos locais de risco da enchente – Foto Janine Tomberg

Medições atualização

Canal São Gonçalo

0h: 2.92 metros
1h: 2.90 metros
2h: 2.89 metros
4h: 2.85 metros
5h: 2.84 metros

6h: 2.84 metros
7h: 2.83 metros
8h: 2.81 metros

10h: 2.79 metros
12h: 2.79 metros

14h: 2.80 metros

15h: 2.81 metros

17h: 2.82 metros

18h: 2.83 metros

19h: 2.84 metros

21h: 2.86 metros

Fonte: Sensor Sanep

Lagoa dos Patos

0h: 2.57 metros
1h: 2.54 metros
2h: 2.51 metros
4h: 2.46 metros
5h: 2.45 metros

6h: 2.43 metros
7h: 2.43 metros
8h: 2.40 metros

10h: 2.40 metros
12h: 2.44 metros

14h: 2.49 metros

15h: 2.49 metros

17h: 2.53 metros

18h: 2.54 metros

19h: 2.55 metros

21h: 2.58 metros

Fonte: Laboratório HidroSens/UFPel

Condições meteorológicas

Condições meteorológicas desfavoráveis no domingo (19) provocaram importante elevação dos mananciais (atingiu três metros no canal São Gonçalo e 2,75 metros na Lagoa dos Patos – a quatro centímetros do pico). Porém, Canal da Barra, no Rio Grande, por onde escoa a água da Lagoa dos Patos para o mar, registrou o maior valor de vazão já medido – 21.5 mil metros cúbicos de água. Os dados são da Universidade Federal do Rio Grande (Furg). Para efeito de comparação: o lago Guaíba, em Porto Alegre, registrou vazão de 30 mil metros cúbicos em seu primeiro pico, dia 5 deste mês. Uma vazão de dois terços do pico do Guaíba saindo pelo Canal da Barra, assinala a hidróloga da UFPel na Sala de Situação, Tamara Beskow. Ela observa a situação de declínio do nível da bacia do Guaíba e de normalidade do Rio Camaquã. Não é o caso dos mananciais da região (Lagoa dos Patos, canal São Gonçalo e Lagoa Mirim), estabilizados em nível alto.

Ventos: Leste/Sudeste no Oceano e Lagoa, no domingo, promoveu elevação dos níveis. À noite mudou para quadrante Sudoeste, o que ajudou a empurrar a água para o Norte da Lagoa dos Patos. Para esta segunda-feira (20), turno da noite, previsão de vento Nordeste com intensidade moderada – situação que pode permanecer até quarta-feira (22). Em condições normais, informa o meteorologista da UFPel, Henrique Repinaldo, é um vento “bem favorável” para o escoamento da Lagoa em direção ao Oceano. No entanto, com o represamento das águas ao Norte da Lagoa provocado pelo vento Sudoeste, o vento do quadrante Nordeste deve empurrar esta água represada em direção à margem, acelerando “bastante” esse volume rumo à região. “Vai depender da capacidade do Canal da Barra do Rio Grande de escoar essa água da Lagoa em direção ao Oceano”, afirmou. É esperado aumento dos níveis a partir da noite desta segunda.

Chuvas

Sem chuvas nesta segunda e em parte da terça-feira (21). A partir do fim da tarde de terça, voltam em forma de pancadas. Devem se distribuir a partir de quarta em todo extremo Sul, em toda a extensão da Lagoa Mirim.

Temperaturas

Tendência de aumento nas próximas horas, com nova massa de ar quente. Desfavorável. É um fenômeno que traz umidade e chuvas mais volumosas. Mínimas e máximas mais elevadas a partir de terça-feira.

Live da prefeita (20) – Resumo 10h15

Diminuição dos níveis: Durante à noite houve uma diminuição gradual dos níveis da Lagoa dos Patos e do canal São Gonçalo. A última medição do canal mostra 2,79 metros. Redução significativa em comparação aos três metros registrados na tarde de domingo (19). Embora ainda em nível alto, é um alívio temporário.

Previsão da semana
Semana crítica: previsão meteorológica indica que esta semana será crítica. Ventos de Sudoeste, que represam a água ao Norte da Lagoa dos Patos, devem mudar para Nordeste a partir de hoje à noite, empurrando água em direção ao Sul e aumentando os níveis no canal São Gonçalo.

Chuvas volumosas: previsão é de chuvas volumosas a partir de amanhã (terça, 21) à tarde, que devem se estender até quarta-feira. Com a bacia do São Gonçalo e da Lagoa dos Patos em nível alto, a combinação de chuva e vento nos preocupa.

Alerta e evacuação
Manter alerta: é necessário que toda a população continue em alerta e respeite as áreas de risco. Aqueles que estão em zonas de risco devem evacuar e acompanhar as informações oficiais.

Ações no Laranjal
Barramento da rua Nova Prata: a Prefeitura está ciente da situação no Laranjal e trabalha em alternativas para reduzir os níveis de água. Nesta segunda um sobrevoo com drone na área vai permitir que se faça a avaliação adequada das condições de intervenção. O foco é recuperar e melhorar o barramento, essencial para qualquer ação efetiva.
Uso de Bombas: Também se estuda o uso de bombas para ajudar na redução dos níveis de água.

Situação das Aulas
Suspensas: Devido à previsão de chuvas e ventos desfavoráveis, as aulas continuam suspensas pelo menos até quarta-feira. A situação será monitorada. Qualquer alteração será devidamente informada.

Doações e Voluntariado
Necessidade de doações: Alimentos, itens de higiene, roupas e móveis de plástico. As doações podem ser entregues na rua Marechal Deodoro 404, prédio da Secretaria de Assistêncioa Social.

Voluntários: Precisamos de voluntários para auxiliar no manejo dos animais na Associação Rural de Pelotas, que conta com um alto número de animais de pequeno e grande porte.

PORTOS