APÓS CHUVAS INTENSAS NÍVEIS DO SÃO GONÇALO E LAGOA VOLTARAM A SUBIR, MAS ESTABILIZAM NA MADRUGADA DE SEXTA-FEIRA – ATUALIZADA EM 24.05, ÀS 15H

231
Chuvas não dão trégua ao sistema de drenagem. Casa de Bombas Farroupilha. Foto Rodrigo Chagas

NÍVEIS

Medições atualização

Canal São Gonçalo

SEXTA – 24.05
1h: 2.91 metros
2h: 2.90 metros
3h: 2.90 metros
4h: 2.90 metros
5h: 2.90 metros
6h: 2.90 metros
7h: 2,89 metros
8h: 2,88 metros

11h: 2,87 metros
12h: 2,87 metros
13h: 2,87 metros
14h: 2,87 metros
Fonte: sensor Sanep

Lagoa dos Patos

1h: 2.51 metros
2h: 2.49 metros
3h: 2.47 metros
4h: 2.47 metros
5h: 2.46 metros
6h: 2.43 metros
7h: 2,41 metros
8h: 2,36 metros
11h: 2,29 metros
12h: 2,32 metros
13h: 2,27 metros
14h: 2,19 metros

Fonte: Laboratório HidroSens/UFPel

As chuvas intermitentes desta quinta-feira, 23.05, aliada as precipitações dos últimos dias e a descida de águas – pela Lagoa dos Patos – do estuário do Guaíba, estão contribuindo para a elevação dos níveis da laguna e do Canal São Gonçalo. De acordo com o monitoramento nos mananciais, houve elevação constante nos níveis nas últimas horas, o que projeta uma condição de alerta para receber um novo pico do volume de águas.

Diante da chuva intensa, município reforça ações de micro e macrodrenagem

Intervenções em canais e córregos foram realizados em vários locais da cidade que registrou cerca de cem milímetros de precipitação até a tarde desta quinta-feira (23).

Com foco em desobstruir os canais de escoamento das águas da chuva, que se acumulam em vias e áreas mais baixas, equipes da Prefeitura intensificaram as atividades de limpeza em diferentes pontos da cidade nesta quinta-feira (23). Os trabalhos buscam facilitar a micro e a macrodrenagem urbana, diante das situações de alagamentos provocados pelas fortes chuvas em Pelotas nas últimas horas.

A prefeita Paula Mascarenhas e a diretora-presidente do Sanep, Michele Alsina, acompanharam, durante à tarde, o funcionamento da macrodrenagem da Vila Farroupilha, localidade que conforme o mapa de monitoramento das áreas de risco está na cor laranja, em alerta, devido as condições da drenagem. Segundo a chefe do Executivo, o escoamento das águas está fluindo com muita eficiência. “Nunca tivemos um sistema de drenagem tão eficiente quanto ao que hoje está funcionando: além das duas bombas do Sanep, temos mais quatro bombas suplementares que colocamos pra enfrentarmos esse momento e que estão em ação liberando esta água para o canal Santa Bárbara. Porta a comunidade pode ficar tranquila, porém em alerta”, destacou Paula.

As equipes da Secretaria de Serviços Urbanos e Infraestrutura (Ssui), mesmo diante das condições de fortes chuvas, realizam serviço de valeteamento em áreas sobrecarregadas pelo excesso de águas, conforme o volume permite. O trabalho ocorre na rua 27 do Pestano com a avenida Zeferino Costa, rua 25 do Pestano, rua Egídio Zanotta, no Sítio Floresta, fundos da Vila Governaço, Estrada da Barbuda, perto dos apartamentos do Sítio Floresta, e avenida Cidade de Lisboa, em frente à subestação CEEE. As atividades continuam, nesta sexta-feira, em outros pontos sensíveis de alagamentos.

Estrada da Galateia

No único acesso à Colônia de Pescadores Z3, a estrada da Galateia, após a comunidade do Posto Branco, equipes da Secretaria de Desenvolvimento Rural (SDR) atuam desde o começo da semana na recuperação e melhorias da via. Segundo o titular da pasta, Romualdo Cunha Júnior, no local está sendo feito o trabalho de abertura de desaguadouros para tirar a água sobre a pista. Outra frente está colocando material (rachão) nos trechos mais críticos. “Estamos fazendo de tudo para tentar deixar a estrada com trânsito, mesmo com toda essa chuva constante, porque é muito complicado colocar o material com solo úmido”, salientou.

Sanep

De acordo com o monitoramento do Sanep, em apenas um dos pluviômetros já foram registrados cerca de 100 milímetros de chuva entre a quarta e a tarde desta quinta-feira (23). Para dar conta da drenagem dos grandes canais, o sistema de bombeamento está todo em pleno funcionamento, à exceção da casa de bombas do Pontal da Barra, que está alagada.