GOVERNADOR RECEBE NOVO PRESIDENTE DA FEDERASUL

141
Em sua gestão à frente da entidade, Anderson Trautman Cardoso disse que a inovação será um tema central. O novo presidente da Federasul estava acompanhado de seu vice-presidente de Infraestrutura, Antônio Carlos Bacchieri Duarte – Foto: Itamar Aguiar / Palácio Piratini

O governador Eduardo Leite recebeu, na quinta-feira (18/2), em seu gabinete no Palácio Piratini, o novo Presidente da Federasul, Anderson Trautman Cardoso. Anderson estava acompanhado do Vice-Presidente de Infraestrutura da entidade Antônio Carlos Bacchieri Duarte. Na pauta, inovação, privatizações e obras de infraestrutura como também PPPs poderão acontecer. ‘ – Precisaremos em muitos projetos e do apoio da AL, disse Bacchieri ao Treze Horas. Além de uma primeira aproximação, o encontro serviu para alinhar pautas em comum do governo com a nova gestão (2021-2022) de uma das principais entidades empresariais do Estado.

“Respeitamos muito a força e a importância da Federasul, que congrega centenas de líderes empresariais. Por isso, estaremos sempre abertos ao diálogo, para ouvi-los e também para discutirmos pautas fundamentais para o desenvolvimento do Rio Grande do Sul. Contamos com vocês para isso”, afirmou  Eduardo Leite.

Cardoso afirmou que, na sua gestão, a inovação deve ser um tema central, principalmente para ampliar a competitividade e o crescimento econômico do Estado. “A Federasul tem diversas ações nesse sentido, mas acredito que podemos catalizá-las, fazer parceria com o governo e com outras entidades para ampliar as medidas voltadas a inovações. Para não ficar só no discurso, queremos trazer para a prática por meio de plataformas digitais que cheguem não apenas nas grandes empresas, mas nas pequenas e médias também. Facilitando o acesso à tecnologia e ampliando a competitividade de todas”, afirmou o presidente da Federasul.

O governador reconheceu a iniciativa e lembrou que inovação também é um dos pilares da sua gestão à frente do Executivo gaúcho, colocando todas as equipes das secretarias à disposição para dialogar sobre essa e outras pautas, como privatizações, PPPs, investimentos e projetos que tramitam ou vão para a Assembleia Legislativa. Com 160 entidades e 80 mil empresas afiliadas, a Federasul começou a ouvir demandas regionais e vai elencar prioridades locais para discutir junto com o Estado e outras esferas.