DISTANCIAMENTO CONTROLADO: GABINETE DE CRISE EMITE ALERTA PARA 13 REGIÕES

141
Além do novo Alerta para Santa Cruz do Sul, o Gabinete de Crise decidiu manter os já enviados às regiões de Cachoeira do Sul, Caxias do Sul, Cruz Alta, Erechim, Ijuí, Palmeira das Missões, Passo Fundo, Pelotas, Santa Maria, Santa Rosa, Santo Ângelo e Uruguaiana.

Em reunião ontem, o Gabinete de Crise acatou a recomendação do GT Saúde e emitiu um novo Alerta para a região Covid de Santa Cruz do Sul. Além disso, o Gabinete de Crise, diante da piora de alguns indicadores, decidiu reforçar o Alerta de sete regiões Covid. Por fim, o GT também emitiu um Aviso à região de Lajeado. Com isso, das 21 regiões Covid, somente a de Canoas ainda não recebeu Aviso ou Alerta no Sistema 3As de Monitoramento.

A região de Santa Cruz do Sul terá 48 horas, a partir da notificação por parte do Estado, para apresentar um plano de Ação. A partir do envio, as medidas podem ser adotadas pela região imediatamente, sem necessidade de esperar um aval do governo. As equipes do governo farão uma avaliação do plano remetido e, caso necessário, entrarão em contato com a região para sugerir novas ações.

Além do novo Alerta para Santa Cruz do Sul, o Gabinete de Crise decidiu manter os já enviados às regiões de Cachoeira do Sul, Caxias do Sul, Cruz Alta, Erechim, Ijuí, Palmeira das Missões, Passo Fundo, Pelotas, Santa Maria, Santa Rosa, Santo Ângelo e Uruguaiana.

A equipe técnica do governo chama especial atenção às regiões de Cachoeira do Sul, Caxias do Sul, Cruz Alta, Palmeira das Missões, Passo Fundo, Santa Rosa e Santo Ângelo devido ao agravamento da pandemia em cada uma. Para elas, foi enviado um reforço de Alerta, elaborado pelo GT de Saúde, no qual consta a recomendação de que sejam adotadas medidas mais enérgicas de enfrentamento à pandemia.

As demais regiões mantidas em Alerta (Erechim, Ijuí, Pelotas, Santa Maria e Uruguaiana) também receberam novos relatórios. Todos os documentos estarão disponíveis no site do Sistema 3As e detalham os indicadores das regiões e macrorregiões que tiveram piora.

Ranolfo Gabinete de Crise 2 6
O vice-governador Ranolfo conduziu a reunião do Gabinete de Crise – Foto: Rodrigo Ziebell/Ascom GVG

“Pedimos uma atenção especial para essas sete regiões. Em cinco delas, a taxa de ocupação de leitos de UTI ultrapassa 100% de lotação. Apenas Cruz Alta e Caxias do Sul têm leitos de UTI disponíveis. Importante que as macrorregiões Missioneira, Norte, Vales e Serra reforcem ainda mais os cuidados devido ao agravamento”, reforçou o vice-governador Ranolfo Vieira Júnior, que conduziu a reunião desta quarta-feira (2/6).

Na sexta-feira (4/6), o GT Saúde e o GT Protocolos se reúnem com os coordenadores dos comitês regionais das regiões de Caxias do Sul, Erechim, Pelotas e Santa Maria para debater os planos enviados.

Além do novo Alerta confirmado pelo Gabinete de Crise, o GT Saúde emitiu um Aviso para a região de Lajeado, que ainda não havia recebido Aviso ou Alerta. O GT Saúde também emitiu novos Avisos para Bagé e Novo Hamburgo, que já haviam recebido, mas na última semana não apresentaram melhora na situação da Covid-19. Desde a implantação do novo sistema, também foram emitidos Avisos para Capão da Canoa, Guaíba, Porto Alegre e Taquara.

Veja os boletins regionais de todas as regiões no site do Sistema 3As de Monitoramento.

ENTENDA O NOVO ALERTA

Observação: a reunião do GT Saúde foi realizada em 1º de junho, portanto, os dados abaixo foram compilados até essa data. Salvo indicação, os dados têm essa data como referência.

MACRORREGIÃO VALES

Santa Cruz do Sul

A região de Santa Cruz do Sul (R28) apresentou incidência de 238,7 casos confirmados por 100 mil habitantes na última semana, representando uma redução de -22,1% frente à anterior. Mesmo assim, é a 13ª maior incidência do Estado entre as 21 regiões Covid-19 na última semana, sendo 1,1% superior à média estadual.

Ao longo da última semana, a região apresentou um aumento de 8,6% no número de internados em leitos clínicos, entre suspeitos e confirmados com Covid, o que representa uma variação de sete pacientes, chegando a 88 internados.

Em UTIs, Santa Cruz do Sul apresentou uma redução de -5,1% internados entre suspeitos e confirmados, o que representa uma variação de -2 pacientes. Com isso, a região tem 37 internados por Covid-19 em UTIs e taxa de ocupação de 91,7%, com apenas cinco leitos livres.

Apesar da queda na última semana, a região chegou a ter 43 pacientes Covid-19 em leitos de UTI no dia 26 de maio, o que foi suficiente para elevar a taxa de ocupação para 97% no dia.

Com relação à vacinação, Santa Cruz do Sul tem um percentual de 11,2%, o que representa a quinta menor proporção da população vacinada com a segunda dose no Estado dentre as 21 regiões Covid.