DIA DO PATRIMÔNIO COM ATIVIDADES NA CATEDRAL

292
Além da história da criação da igreja e dos bastidores da chegada dos artistas à Pelotas, Carmen irá abordar os detalhes artístico da composição das pinturas, como as características individuais de cada pintor e a importância da complementaridade das obras. Foto: Nauro Júnior -Satolep Press

O foco das atividades será nas obras dos italianos Emílio Sessa e Aldo Locatelli que são a essência das belezas artísticas da Catedral

A Catedral São Francisco de Paula promove atividades entre sexta-feira(19) e domingo(21), durante a programação do Dia do Patrimônio. As obras assinadas pelos italianos Emílio Sessa e Aldo Locatelli estão no centro da programação intitulada “A linguagem artística da Catedral”, que integra as atividades da Secretaria Municipal de Cultura (Secult) e Secretaria de Estado da Cultura do Rio Grande do Sul (Sedac). Na sexta-feira(19) o público alvo são as crianças, com a visitação das escolas públicas que participam do circuito promovido pela Secult, além de estudantes do Instituto São Benedito que integram as ações de Educação Patrimonial (EP) dos projetos de restauro da Catedral. As coordenadoras da EP, Liza Bilhalva e Marta Bonow receberão os grupos nos horários das 10h e 14h, para uma imersão lúdica nos detalhes dos afrescos e pinturas murais.

No sábado(20), às 15h, acontece a Roda de Conversa com a professora Carmem Regina Diniz. Ela abordará a importância artística do templo, trazendo detalhes e curiosidades sobre a linguagem pictórica das obras os artistas italianos. Segundo o padre Luiz Boari, pároco da igreja, os processos de preservação da Catedral são contínuos e durante cada etapa a interatividade com a comunidade reforça a relação de pertencimento. “Será um momento de grande relevância, já que atualmente acontece a restauração da cobertura da Nave Central e o objetivo dessa atividade é dialogar sobre este patrimônio de importância artística, histórica e cultural para o Rio Grande do Sul”, destaca. A obra em andamento tem ligação direta com a proteção dos afrescos e pinturas murais, um verdadeiro legado artístico impresso na história da cidade. A arquiteta Simone Neutzling, da Perene Patrimônio Cultural, responsável pelas obras de restauro do templo, será a mediadora da conversa.

Além da história da criação da igreja e dos bastidores da chegada dos artistas à Pelotas, Carmen irá abordar os detalhes artístico da composição das pinturas, como as características individuais de cada pintor e a importância da complementaridade das obras. Ela atuou por quase 30 anos como docente na Universidade Federal de Pelotas (UFPel) e tem mestrado em História e Crítica de Arte no Instituto de Artes da UFRGS, além de doutorado em Educação pela Faculdade de Educação da UFPel. Sua dissertação de mestrado, intitulada “Nos Descaminho do Imaginário. A Tradição Acadêmica nas Artes Plásticas de Pelotas” abordou a arte em Pelotas, desde as suas primeiras manifestações no século XIX, indo até a década de 1990. Nesta trajetória procurou analisar a gênese, o desenvolvimento da arte, procurando explicar as influências que determinaram as características artísticas em cada momento. A roda de conversa será aberta ao público e apresentará curiosidades sobre as pinturas que fazem da Catedral uma verdadeira obra de arte.

VISITAÇÃO – A Catedral estará aberta para visitação na sexta-feira(19) das 10h às 11h30 e das 14h às 17h. No sábado o horário será das 10h às 16h e domingo das 14h às 17h, respeitando os horários das missas.

 

Serviço:

“Dia do Patrimônio”

Catedral São Francisco de Paula

Sexta-feira(19) – visitação das escolas

Das 10h às 11h30 e das 14h às 17h

*visita guiada 10h e 14h

Sábado(20):

Aberto para visitação das 10h às 16h30

*15h – Roda de Conversa “A linguagem artística da Catedral com Carmen Regina Diniz

Domingo(21):

Aberto para visitação das 14h às 17h.