BANDEIRA PRETA: RECURSO REJEITADO

191
Regiões de Bagé e de Pelotas devem adotar protocolos do nível de restrição mais alto do Distanciamento Controlado.

Regiões de Bagé e de Pelotas devem adotar protocolos do nível de restrição mais alto do Distanciamento Controlado

O Gabinete de Crise indeferiu todos os pedidos de reconsideração feitos por associações regionais e municípios principalmente devido à constante redução de leitos de UTI livres. No caso de Pelotas, a solicitação havia sido enviada pela associação regional, enquanto em Bagé foi pelo município.  Após oito meses de Distanciamento Controlado, pela primeira vez, duas regiões ficaram com o nível de restrição máximo previsto no sistema de enfrentamento à pandemia no Rio Grande do Sul. O governo do Estado divulgou nesta segunda-feira (14/12) que as regiões de Bagé e de Pelotas estão oficialmente em bandeira preta (risco epidemiológico altíssimo) a partir da 0h desta terça (15). A vigência das novas bandeiras segue até as 23h59 da próxima segunda-feira (21/12).

Embora seja o nível mais alto, a bandeira preta não é o mesmo que lockdown, implantado em outros países e em alguns Estados brasileiros. Representando o risco epidemiológico altíssimo, a cor preta significa que tanto a capacidade hospitalar como o contágio por coronavírus alcançaram níveis críticos nas regiões. Por isso, indica a necessidade de cuidados mais rígidos do que os já adotados na bandeira vermelha.

Protocolos da Bandeira Preta no link abaixo:

https://estado.rs.gov.br/upload/arquivos//dc-protocolos-bandeira-preta.pdf

RESUMO DA 32ª RODADA

BANDEIRA PRETA (2)
Bagé
Pelotas

BANDEIRA VERMELHA (18)
Cachoeira do Sul
Canoas
Capão da Canoa
Caxias do Sul
Erechim
Guaíba
Ijuí
Lajeado
Novo Hamburgo
Palmeira das Missões
Passo Fundo
Porto Alegre
Santa Cruz do Sul
Santa Maria
Santa Rosa
Santo Ângelo
Taquara
Uruguaiana

BANDEIRA LARANJA (1)
Cruz Alta