ARTIGO – ESSE DIFERENCIADO MANOEL LUIZ SOUZA VIANNA

59
Manoel Vianna foi secretário do Trabalho e Ação Social do Rio Grande do Sul e presidente da CEEE. Foi o grande líder da Eclusa do São Gonçalo. Na foto uma de suas inúmeras participações no Treze Horas.

ESSE DIFERENCIADO MANOEL LUIZ DE SOUZA VIANNA

Ele valia por dois (ou mais…) Reitores!
.
Especializou-se no México, Canadá, Estados Unidos, Argentina e Espanha.
.
Ele tinha a Lagoa Mirim na memória. Ele encantava as mais altas autoridades brasileiras e uruguaias em suas exposições sobre a Lagoa Mirim e outros tratados.
.
Foi secretário do Trabalho e Ação Social do Rio Grande do Sul e presidente da CEEE. Foi o grande líder da Eclusa do São Gonçalo, e ensinou-nos que “O FUTURO ESTÁ MAIS PARA SER INVENTADO DO QUE PROPRIAMENTE PREVISTO”.
.
O Engenheiro Manoel Luiz de Souza Vianna, mesmo tendo sido praticamente esquecido pela Universidade dos “dois Reitores”, tornou-se um dos vultos mais eminentes da história da Universidade Federal de Pelotas. De outra parte, em relação aos seus feitos – e a título de exemplo – foi avaliado por um outro professor que também se insere ao natural na galeria dos maiores nomes da UFPel em todos os tempos: Aldyr Garcia Schlee!
.
E O QUE ESSE SEMPRE PRESENTE SCHLEE ESCREVEU SOBRE ELE?
.
– Confessei, outro dia, diante de amigos comuns, que Vianna tem sido objeto de minha admiração permanente. A razão é essa: nele, eu tive a felicidade e a sorte, um dia, nos idos de 1970, de conhecer e reconhecer um verdadeiro engenheiro de ideias (em todos os sentidos que essa expressão possa ser tomada).
.
Sou testemunha de sua dedicação e de sua entrega – estendidas pela vida inteira – à causa do desenvolvimento sustentável deste nosso extremo sul do Rio Grande, este ” lugar esquecido”, do qual trata no livro com o confessado carinho de um filho amantíssimo e a precisa meticulosidade de um extraordinário especialista.
.
Engenheiro Industrial e Mecânico, especializou-se em Energia e Irrigação no México, Canadá, Estados Unidos, Argentina e Espanha. Aperfeiçoou-se em Gerenciamento de Projetos e em Planejamento Estratégico, bem como em Gestão e Auditoria Ambiental, tornando-se Engenheiro Sênior e Consultor de Recursos Hídricos e Energia, atuando junto à OEA, ao Governo do Brasil e à presidência do Uruguai.
.
Manoel Luiz de Souza Vianna esteve ligado ao Projeto Regional para o Desenvolvimento da Bacia da Lagoa Mirim, inicialmente como Engenheiro e co-diretor adjunto; a seguir como Coordenador Geral da Eclusa do São Gonçalo, depois diretor do Departamento da Lagoa Mirim, da SUDESUL; e Superintendente adjunto de Operações da SUDESUL. E finalmente, como presidente das Secções Brasileiras das Comissões para o Desenvolvimento das Bacias da Lagoa Mirim e do Rio Quaraí.
.
MANOEL LUIZ DE SOUZA VIANNA É A GRANDE AUSÊNCIA NESTA HORA HISTÓRICA QUE ENVOLVE BRASÍLIA E MONTEVIDÉU!
.
Detentor da Comenda Ordem de Rio Branco, no grau de Comendador, Manoel Luiz de Souza Vianna é a grande ausência nesta hora histórica que envolve Brasília e Montevidéu em políticas de plena valorização de ações binacionais, há tantas décadas sonhadas. E pelas razões expostas, e em sintonia com o pensamento de um diferenciado Aldyr Garcia Schlee, caberá à UFPel redimir-se de seus equívocos, sendo capaz de recolocar Manoel Luiz de Souza Vianna na principal galeria de seus grandes visionários.
.
Para tanto, recomenda-se aos atuais líderes universitários dos Campus do Capão do Leão e do Porto uma generosa e necessária dose de humildade; a compreensão de que tudo aquilo que já foi feito nos últimos cinquenta anos merece reconhecimento e respeito; além de um gesto elevado capaz de fazer justiça – ainda que tardia – a quem disse que “o futuro está mais para ser inventado do que propriamente previsto”. (CR)
.