ARTIGO – A FOTO QUE DIZ TUDO

154
Ao reconhecer e ao homenagear os sinais de profundo afeto que envolveram um avô e um neto no Bairro Três Vendas em Pelotas, inspirei-me nesse episódio romano dos anos cinquenta – e que tanto uniu o padre Pio ao futuro papa João Paulo II – para dizer ao saudoso Lélio Robe e ao seu neto Gabriel, o piloto pelo qual tanto torcemos, que a humildade é, sim, a pedra de alicerce dos grandes  convívios.

A FOTO QUE DIZ TUDO!

.
Clayton Rocha
.
– O que o trouxe até mim, meu filho?
– A sua humildade, Padre Pio! 
.
Um jovem padre de Wadowice, na Polônia, tinha uma profunda admiração pelo Padre Pio de Pietrelcina. Ele desejava muito conhecê-lo em Roma, e para a execução de tal projeto deveria guardar um pouco de dinheiro. E então, pouco tempo depois, aos 34 anos de idade, lá estava ele, um tanto constrangido, pois era a sua primeira viagem à Cidade Eterna, quando estaria diante de um grande vulto de sua admiração, o consagrado Padre Pio de Pietrelcina, este com 68 anos.
.
– Padre Pio, eu estou realizando um desejo neste instante, o de testemunhar ao vivo os sinais generosos da sua humildade, disse-lhe aquele jovem padre, e com palavras escolhidas.
.
– Agradeço-lhe por isso meu filho, por ter vindo lá do interior da Polônia para conhecer-me, mas devo dizer-lhe, neste instante, algo muito importante e que jamais deverá ser esquecido por você. Eu o vejo (padre Karol) todo de branco, e com as vestes ensanguentadas!
.
Tornaram-se amigos inseparáveis desde então, tendo a humildade como fonte de inspiração. E  mesmo que Pio não tenha tido a oportunidade de testemunhar em vida o seu próprio vaticínio, ele deve ter visto lá do alto aquele jovem padre de Wadowice agora sim, todo vestido de branco!
                                    ________________________
.
Ao reconhecer e ao homenagear os sinais de profundo afeto que envolveram um avô e um neto no Bairro Três Vendas em Pelotas, inspirei-me nesse episódio romano dos anos cinquenta – e que tanto uniu o padre Pio ao futuro papa João Paulo II – para dizer ao saudoso Lélio Robe e ao seu neto Gabriel, o piloto pelo qual tanto torcemos, que a humildade é, sim, a pedra de alicerce dos grandes  convívios.
.
Eu, na condição de amigo, os verei sempre assim, um ao lado do outro, razão pela qual pedi ao Gabriel que me fosse enviada uma foto dessa dupla na manhã de hoje: Uma foto que fosse capaz de dizer tudo, e até mesmo de dispensar as palavras. (CR).
.