ARTIGO – A APATIA NOSSA DE CADA DIA

389
A APATIA NOSSA DE CADA DIA
.
Ivon Carrico*
.
Há exatos 02 anos centenas de milhares de americanos foram às ruas em protesto  contra a Polícia daquele País pela brutal morte do George Floyd, em Mineapolis.
.
Aqui, o Genivaldo Santos foi morto pela nossa PRF, em Sergipe, quando – também – de uma mesma abordagem, mediante o mesmo procedimento: por asfixia.
.
Lá, como cá, transeuntes assistiram perplexos e incrédulos tanta truculência e crueldade, se tornando – sem querer –  testemunhas de cenas insólitas que, todos, achavam que estivessem preclusas.
.
Lá, por ser a maior democracia do mundo. Aqui, por se viver sob o Estado Democrático de Direito.
.
Mas, o que nos diferencia tanto dos americanos nessas inomináveis tragédias? Tenho que a apatia e a indiferença nossa de cada dia.
.
Aqui, a banalização da violência e da morte em nosso cotidiano é o combustível dessa imensa insensibilidade. Parece um texto do Dramaturgo Nelson Rodrigues.
.
Daí a ausência de protestos e o quase silêncio de Autoridades, artistas, esportistas e, também, dos tão citados ‘digital influencers”. E, sim – ainda – da imprensa com sua tímida cobertura. Deprimente.
.
*Ivon Carrico é pelotense, mora em Brasília, atuando na administração há quase 50 anos. Atuou na ANVISA e na Presidência da República. Brasília: 29/05/2022