PROJETO DE DUPLICAÇÃO DO ACESSO A RIO GRANDE ESTÁ CONCLUÍDO – Vídeo

103
Depois de concluída, a obra deve sermunicipalizada, ou seja, entregue ao município de Rio Grande – Foto: Gustavo Mansur / Palácio Piratini

O governo do Estado, por meio do Departamento Autônomo de Estradas de Rodagem (Daer), apresentou, ontem, segunda-feira – 07.06.21, o projeto executivo de duplicação da ERS-734, acesso a Rio Grande, conhecido como avenida Itália, entre a BR-392 e o pórtico de entrada da cidade. A apresentação ao governador Eduardo Leite foi no Centro Administrativo Fernando Ferrari (Caff), na capital.

Em 2020, o governador Leite solicitou que o projeto em andamento para duplicação da rodovia fosse refeito. Inicialmente, estava prevista a duplicação de cinco quilômetros da ERS-734, especificamente na via que dá acesso à zona urbana de Rio Grande. No entanto, são 6,5 quilômetros desde o entroncamento com a BR-392 até o pórtico de acesso à cidade.

“Tomamos a decisão de refazer o projeto para contemplar todo o acesso, do pórtico até o entroncamento com a BR-392”, disse Leite – Foto: Gustavo Mansur / Palácio Piratini

“O acesso a Rio Grande consiste no que deve ser uma avenida estruturada para que as pessoas acessem a zona urbana, o centro da cidade. Tomamos a decisão de refazer o projeto para contemplar todo o trecho do acesso, os 6,5 quilômetros do pórtico até o entroncamento com a BR-392. Além disso, o projeto contempla ciclovia e iluminação”, destacou o governador.

A partir da conclusão do projeto, a obra poderá ser licitada. A intenção é de que, depois de concluída, a obra seja municipalizada – ou seja, entregue ao município de Rio Grande.

“Com a conclusão do projeto, o Estado tem condições de colocar esta obra dentro do plano de investimentos que está sendo estruturado. O investimento de cerca de R$ 50 milhões, além de reestruturar o acesso à cidade, aliviará o tráfego da BR- 392”, explicou Eduardo Leite. Uma vez que as atuais condições de tráfego da ERS-734 não são tão boas, os motoristas acabam optando por seguir pela BR-392, que deveria ser utilizada prioritariamente por caminhões, em função do acesso ao porto do Rio Grande.

“Será certamente uma das maiores obras do governo, uma obra esperada há décadas na região Sul, que vai impulsionar o desenvolvimento por meio dessas melhorias que serão trazidas a esse município tão importante para o Estado”, disse o diretor-geral do Daer, Luciano Faustino.

Além do governador e do diretor-geral do Daer, também compareceram à apresentação do projeto os secretários Luiz Henrique Viana (Meio Ambiente e Infraestrutura) e Juvir Costella (Logística e Transportes), o superintendente da Portos RS, Fernando Estima, o prefeito de Rio Grande, Fábio Branco, o deputado federal Daniel Trzeciak, e representantes da Magna Engenharia, empresa contratada para elaborar o projeto.