ENTREVISTA AO TREZE: GOVERNADOR ROMEU ZEMA ADMIRA JK E PEDE ELEVAÇÃO DE ESPÍRITOS – Podcast

135

O Treze Horas  entrevistou nesta quinta-feira, 18.06, o governador de Minas Gerais, Romeu Zema. O jovem líder do estado mineiro falou sobre sua administração em relação aos seus projetos anunciados em campanha eleitoral como a aprovação da nova organização do secretariado mineiro que reduziria o número de secretarias de 21 para 12 e extinguiria 3,6 mil de cargos comissionados, gerando uma economia de 1 bilhão de reais durante seus 4 anos de governo. Zema explicou ao programa da Rádio Universidade a aprovação, somente após quatro meses de tramitação, da reforma referendada pela Assembleia Legislativa que aumentava o salário dos secretários de estado e ele havia criticado na campanha eleitoral, defendendo sua mudança de opinião o governante afirmou que “após constatar a realidade efetiva do Estado, atestou sua utilidade”.

Continuando a entrevista o governador mineiro fez menção as pressões da PM do Estado de Minas Gerais que fizeram que ele enviasse um projeto de lei que dava um reajuste de 20% para os servidores públicos de segurança pública. Em relação a esse tema bancada parlamentar do PT estendeu o reajuste a todos os funcionários, algo que aumentaria significativamente o déficit público do estado. Após aprovação pelo Plenário, Zema vetou o aumento, limitando apenas a servidores de educação e segurança pública, disse. Zema sofreu duras críticas na sua atuação, com a mídia comentando que seria a “maior crise política do governo”, o Partido Novo nacional recomendando o veto completo, o secretário do governo Olavo Bilac Neto pediu sua exoneração devido a considerar inviável a articulação do governo e o vice Paulo Brant anunciando sua desfiliação do Novo.

Confira a entrevista completa do governador de Minas Gerais, Romeu Zema, no Podcast abaixo:

Romeu Zema Neto, nascido em Araxá-MG, em 28 de outubro de 1964 é administrador, empresário e político. É filiado ao Partido Novo e ex-presidente do Conselho de Administração do Grupo Zema desde o final de 2016. É o atual governador de Minas Gerais. Em 2018, candidatou-se ao cargo de governador do estado de Minas Gerais, alcançando 42,73% dos votos válidos (4.138.967 votos) no primeiro turno, ficando em primeiro lugar em uma disputa com o senador Antonio Anastasia, do PSDB, que ficou em segundo com 2.814.704 votos (29,06% dos votos válidos), e o então governador Fernando Pimentel do PT, que ficou em terceiro lugar e fora do segundo turno. Em 28 de outubro de 2018, venceu o segundo turno com 6.963.806 votos (72,80% dos votos válidos), elegendo-se como Governador de Minas Gerais, mandato assumido em 1º de janeiro de 2019.